receita para preservar amigos Boas férias 2015

Num Toré pelo respeito e pela valorização da cultura brasileira

Numa grande roda, ao som e no movimento de um Toré, puxado pelo índio Kayomã, da tribo Kariri Xocó, de Alagoas, pais e crianças da Lua Nova entraram em contato com a cultura indígena, conversaram sobre os costumes desse povo e como se formam os preconceitos em relação ao índio no Brasil. Nos dias 20 e 21 de novembro (sexta e sábado), aconteceu a culminância do Projeto Vida de Índio (Grupo 4) quando, mais um uma vez, a Escola Lua Nova e Centro de Estudos proporcionou às crianças uma discussão tão necessária e que, normalmente restrita ao 19 de abril (Dia do Índio no calendário brasileiro), é feita de forma tão superficial e estereotipada, em especial na Educação Infantil.

 

Leia mais...

Versos em flor

Amiguinho, amiguinho

Que tal a gente passear

No bosque ou no jardim

Borboletas encontrar?

 

A folha do coqueiro

De tão verde coloriu

O beijinho da minha sereia 

Me deixou a mais de mil.

 

Cãozinho, cãozinho

Que late no meu quintal

Fique aí bem quietinho

Pra não derramar o mingau.

 

Se essa rua fosse minha

Eu mandava espelhar

Pra ver muito linda

A minha morena passar.

 

Eu viajei para o futuro

Lá eu encontrei uma flor

Eu lembrei de você 

Porque você é o meu amor.

 

Ninguém viu o que vi hoje

Um macaco contar lendas

E também vi uma vaca

Fazendo uma oferenda.

 

Um coqueiro de tão baixo

Que deu côco na raiz

Uma mocinha bonitinha 

Com três coquinhos no nariz.

 

Quatro hortênsias, quatro rosas

Na ponta de uma agulha

Mas fiquei apaixonado 

Por uma menina Julia.

 

Quem inventou a alegria

Entende muito de amor

Mas quem não sabe amar

Sente sempre muita dor.

 

(crianças do 3º ano e 5º ano - matutino e vespertino da Lua Nova, no Projeto Versos em flor)